KYUNGSOOBRASIL.com / Fanbase brasileira dedicada a Do Kyungsoo

 

[D.O.] é o vocalista principal do grupo de desempenho bem-sucedido EXO, e ganhou popularidade pela sua personalidade calma. Nós fomos a Seul para ouvir mais, começando com sua primeira comédia romântica.

 

Uma tarde em Seul em um estúdio no rio Han, ele entrou em silêncio e apareceu de repente no canto em que eu estava sentado, esperando por ele.

 

“Konichiwa.” Eu me levantei e o cumprimentei sem pensar em japonês, pego de surpresa. Ele se curvou com um sorriso honesto, respondendo com “konichiwa”.

 

Jaqueta cinza e tênis. Pele pálida e fina e óculos de armação prata. A roupa fez D.O. parecer um novato da faculdade sem pretensões mais do que uma celebridade.

 

Ele tem equilibrado atuação com as atividades do EXO por três anos. Na Coréia do Sul, onde leva tempo para ser reconhecido como ator, ele se destaca mesmo dentro do EXO por participar de projetos ao lado de estrelas do cinema como Ha Jungwoo e Shin Hakyun.

 

Os artistas sul-coreanos muitas vezes fazem sua estreia atuando em dramas de vida escolar, mas no caso de D.O., ele deixou fortes impressões atuando como um alter ego (It’s Okay, It’s Love) e como um psicopata (I Remember You). Mesmo a sua estréia no cinema (Cart) foi uma crítica social ao tratamento precários de trabalhadores, onde a mãe de seu personagem liderou greves laborais.

 

Talvez porque eu uso meu nome de nascimento para atuar, aparentemente alguns que me viram em um drama ou filme estão surpresos ao saberem que “esse cara está no EXO. Mas para mim, não existe tal distinção entre cantar e dançar como EXO ou atuar em um drama ou filme. É natural mudar para cada circunstância. Tudo o que eu penso ao escolher um papel é se eu quero tentar ser ele.

 

Sua primeira comédia romântica, o web drama ‘Be Positive’, lançado no último outono, é um fenômeno social com mais de trinta milhões de visualizações.

 

Hwandong sonha em se tornar um diretor de cinema. Ele é brilhante e inquieto, completamente diferente de qualquer outro papel que eu tive, então ele era romance. […] Assim como Hwandong, eu tento ser positivo em tudo. Mas eu não pareço ter energia para começar a dançar nas ruas (risos). Eu também não gosto muito de comida picante. Ochazuke, kasuzuke! Mesmo na Coreia, eu costumo visitar restaurantes japoneses. (Quando alguém que trabalha na SME) pergunta se não fui a um ontem, não posso mentir sobre comer sushi novamente (sorriso acanhado).

 

Ele sabe que, entre os fãs, ele é visto como ‘a mãe’ do EXO, que alimenta os membros que vivem com ele. Nos shows, ele pede aos fãs que “comam bem quando vocês voltarem para casa”, enquanto os outros membros gritam: “Eu amo vocês!”

 

Eu comecei a acreditar que ter refeições adequadas é muito importante porque é assim que minha mãe criou seus filhos. É por isso que eu tento transmitir o mesmo aos fãs nos shows. Uma parte de mim ama tanto comer que eu vivo por isso.

 

Ele sorri com o pensamento de sua culinária trazer alegria para o rosto das pessoas.

Embora eu não consiga dizer isso muitas vezes, eu cozinho às vezes para os outros membros. Coisas como espaguete, carne. Ou doenjangjjigae (cozido de pasta de soja), arroz frito, de comida coreana.

 

 

Desde que eu era pequeno, gostava de assistir filmes tanto como cantar. Qualquer tipo de filme. Toda semana no ensino médio eu me apressava na lição de casa apenas para ir para o cinema. Eu provavelmente assisti tudo o que foi lançado quando eu estava no ensino médio. Jogar jogos ou sair com os amigos também era legal, mas os filmes eram especiais.

 

Quando pensei em voz alta que “cantar e atuar ambos parecem ser sua vocação”, ele deu um grande aceno com a cabeça e disse “sim”, sem esperar por uma tradução.

 

Mesmo agora, vou aos cinema com frequência. Vou sozinho tarde da noite para não ser pego. (Perguntei: “Sério?”) Os últimos que assisti foram ‘La La Land’, ‘Moana’, ‘Velozes e Furiosos’ e ‘A Bela e A Fera’. Eu assisti cinco filmes uma vez, quando tive um dia de folga. Um depois de se levantar, um depois do almoço, dois depois do jantar, e outro depois de uma soneca (risos).

 

Os filmes ‘Kamome Diner’ e ‘Glasses’ da diretora Ogigami Naoko, e as estações na ‘Little Forest’ – gosto de filmes como os dela. Quando há um filme que eu gosto, procuro todos os projetos anteriores do diretor. Eu gostaria de assistir ainda mais de Hirokazu Koreeda, que dirigiu ‘Our Little Sister’. Se algum dia eu tiver a chance, seria muito bom estar em um filme sobre vidas tão pacíficas. Eu gosto da sua realidade tranquila.

 

Depois da sessão, ele curvou-se a todos e a cada membro da equipe, agradecendo por seu trabalho árduo em japonês. E tão naturalmente, também. Ele é um homem incomum de vinte e quatro anos.

Confira todas as fotos deste photoshoot em nossa galeria!


Fonte: Revista japonesa CREA
Tradução em Coreano: daya_930112; Dyobonbon
Tradução em Inglês: FYDK-TRANSLATIONS
Tradução em Português: D.O. Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *